Atividade Física, Bem Estar, Destaques, Lapinha SPA, Semanas Temáticas

Está chegando a Semana Fitness Lapinha SPA!

05/01/2015

funcional

 

A Lapinha vai começar 2015 com novidades na programação, e uma delas é a Semana Fitness, de 11 a 18/jan/2015.

Visando um estilo de vida mais saudável e de melhor qualidade, tem sido grande a busca das pessoas não apenas pela alimentação balanceada, mas também pela prática de exercícios. Movimentar-se, fortalecer os músculos, aumentar o condicionamento físico, perder peso, combater o estresse, alcançar o bem estar são motivos, dentre outros, pelos quais o Fitness tem sido tão procurado e tem conquistado tantos adeptos.

Pensando nisso, a Lapinha criou a Semana Fitness, que promoverá a prática de exercícios tanto para os iniciantes, quanto para aqueles que já os praticam.

Preparamos uma programação caprichada que contará com uma vasta gama de exercícios, pensando nas variadas necessidades que o corpo humano tem quando o assunto é Fitness.

Confira aqui a programação completa: http://lapinha.com.br/blog/2014/12/semana-fitness-lapinha-spa/

Vai perder essa? Garanta a sua participação na Semana Fitness da Lapinha!

Estaremos a disposição para mais informações.
Fones     0800 6431090 |  (41) 3622-1044
E-mails  lapinha@lapinha.com.brreservas@lapinha.com.br
Alimentação, Comportamento, Destaques

Lentilha para o Ano Novo

28/12/2014

lentilha

 

Com a chegada das festas de fim de ano, a procura por alimentos tradicionais da época aumenta. Hoje vamos falar da lentilha, que, além de possuir riquíssimo valor nutricional, é tradicionalmente escolhida e preparada para a ceia de ano novo.

No Brasil, a tradição é muito forte. Brasileiros não abrem mão da lentilha devido a uma superstição da qual ninguém quer ficar de fora: lentilha traz dinheiro!

Reza a lenda que, por ter grãos em formato que lembra moedas, comer lentilha na ceia de ano novo, logo após a meia-noite, garante prosperidade e fortuna pelos próximos 12 meses. Há aqueles que, além de comê-la, também guardam alguns de seus grãos na carteira.

Por conta disso, a lentilha marca presença nos jantares de réveillon ano após ano. Mas além da tradição, ela possui propriedades muito importantes. É pouco calórica e não contém gordura, o que a torna uma forte aliada para aqueles que querem perder peso. Além disso, seu valor nutricional é muito rico: 25% de suas fibras são solúveis, o que ajuda na redução do colesterol; é rica em magnésio, ácido fólico, vitamina B6 e ferro, essenciais para o bom funcionamento do organismo.

A Lapinha preparou uma receita com lentilha deliciosa para fazer sucesso nas ceias de ano novo, confira!

 

Lentilha Indiana

Ingredientes

– 1,5L de caldo de legumes;

– 450g de lentilha;

– 8g de curry;

– 8g de tomilho;

– sal a gosto;

– 2 unidades médias de cebola roxa;

– 78g de salsão;

– 200g de alho poró;

– 480g de tomate concasse;

– 25g de alho;

– 34g de salsinha;

– 420ml de molho de tomate;

– 1 colher de chá de pimenta;

– 200ml de vinho branco.

 

Modo de preparo: 

– Cozinhe a lentilha no caldo de legumes com o curry;

– Refogue a cebola e o alho poró no óleo;

– Acrescente todos os ingredientes a panela da cebola e do alho poró, inclusive a lentilha cozida;

– Em seguida, adicione o vinho e deixe ferver por 10min.

 

Atividade Física, Bem Estar, Destaques, Lapinha SPA, Semanas Temáticas

Semana Fitness Lapinha SPA

22/12/2014

Conheça mais uma de nossas semanas temáticas que contará com muito exercício e condicionamento físico!

Do dia 11 ao dia 18 de janeiro acontecerá na Lapinha SPA a Semana Fitness.

O  fitness vem crescendo no Brasil pela necessidade de combate ao  estresse, controle de peso e melhora da qualidade de vida. Também existem estudos que destacam algumas tendências para 2015 como treinamentos: com o peso corporal, de força, personalizado, do core (pilates, fortalecimentos abdominais),  circuitos funcionais e exercícios de emagrecimento (runner , bike, jump) e atividades ao ar livre.

Com base nesses estudos e tendências planejamos uma semana super especial… Continue Lendo…

Alimentação, Bem Estar, Comportamento, Destaques, Receitas

Receitas Natalinas – Farofa de Berinjela e Creme de Laranja

22/12/2014

Aproveite as dicas da Lapinha para uma mesa repleta de saúde e sabor!

 

mesa de natal

 

O Natal já está quase aí, e ainda dá tempo de providenciar opções saudáveis para a ceia, feitas a partir de alimentos ricos em nutrientes e que não deixam a desejar em sabor. Pensando nisso, fizemos esse post com uma receita de farofa à base de berinjela, ideal para acompanhar os pratos principais, e muito mais saudável do que a farofa tradicional! Além disso, a Lapinha também preparou uma ótima opção de sobremesa, que será um sucesso garantido na mesa de Natal: creme de laranja!

Vamos conferir?

 

Farofa de Berinjela

– Tempere 2,3kg de berinjela cortada em brunoise com suco de dois limões, 1 colher de sobremesa de alho picado e 1 colher de chá de sal marinho. Deixe marinando por 1h.

– Aqueça o forno a 180ºC.

– Unte a forma com óleo de girassol e distribua a berinjela.

– Leve ao forno para assar por 10min.

– Enquanto isso, misture em uma assadeira 300g de farinha de rosca com 2 colheres de sopa de ghee e 1 colher de sopa de alho picado. Leve ao forno para assar por 8min a 170ºC.

– No meio tempo, misture 80g de pimenta bico cortada em brunoise com 100g de cebola também cortada em brunoise e 4 colheres de sopa de cebolinha verde picada.

– Nessa mistura, adicione as duas preparações anteriores após serem retiradas do forno e a farofa estará pronta!

 

Creme de Laranja

– Ferva 3 xícaras de chá de suco de laranjas espremidas com 3 colheres de sopa de frutose.

– Engrosse com 3 colheres de sopa de amido de milho diluído em um pouco de água. Tire do fogo e adicione 1 gema batendo sempre até esfriar.

– Depois de bem frio, acrescente à mistura duas claras batidas em neve e 1 colher de sopa de creme de leite.

– Distribua em tacinhas individuais e coloque para gelar.

 

Alimentação, Bem Estar, Comportamento, Destaques

Vai à praia? Saiba quantas calorias têm as comidas mais populares

01/12/2014

Fonte: Verão GNT

 

Nutrólogo dá dicas de quais alimentos evitar e quais podem ser consumidos para evitar ganho de peso.

 

Para os dias quentes, a praia está à espera. Se este é o convite que você pretende aceitar nos próximos finais de semana de verão, preste atenção na quantidade das calorias dos alimentos mais populares que são vendidos na areia. As opções, para todos os gostos, vão de 5 kcal a 400 kcal.

O nutrólogo André Veinert, da Clínica Healthme, fez uma lista do ganho calórico de um lanchinho rápido. Entre eles, o biscoito de polvilho tem cerca de 5 kcal a unidade – mas preste atenção, já que é difícil ficar em um só. Na hora de se refrescar, prefira os picolés de frutas à base de água, que são menos calóricos. O de limão tem menos calorias, 55 kcal, mas é preciso tomar cuidado, já que a fruta pode causar queimaduras sob o sol.

Entre os mais calóricos, fique de olho nos salgados (mesmo nos assados, apesar de serem mais saudáveis). Uma empada com recheio de calabresa e requeijão tem cerca de 360 kcal, por exemplo. Confira abaixo a carga calórica de outros alimentos e programe-se para não se desviar da dieta:

 

comidas-praia-1-620

 

 

Alimentação, Bem Estar, Destaques

Mitos e verdades sobre os alimentos – IV

29/10/2014
PARTE IV
CLARA DE OVO
Aumentar o consumo de proteínas de forma desregulada e sem orientação profissional pode ser perigoso para a saúde. Em curto prazo, pode haver desidratação, caso o excesso não seja acompanhado de maior ingestão de água. Em longo prazo, o aumento de proteínas pode acarretar na sobrecarga renal para a excreção de resíduos do metabolismo do nutriente, causando cálculos renais ou mesmo insuficiência renal. A ingestão exagerada de proteínas pode levar à perda acentuada de cálcio, que causa osteoporose, gota pela elevação dos níveis de ácido úrico no organismo e até à resistência periférica à insulina, aumentando os riscos de diabetes.
egg
Alimentação, Bem Estar, Destaques

Mitos e verdades sobre os alimentos – III

22/10/2014
PARTE III
ÓLEO DE COCO
O óleo de coco tem estado no auge das dietas para emagrecer, alguns pesquisadores da área afirmam que não existe nenhum estudo científico que comprove o uso do óleo de coco como emagrecedor. De acordo com pesquisa feita pelo núcleo de obesidade do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo – USP, o óleo de coco utilizado como suplemento para redução de peso, é pura ilusão.
Óleo de coco é gordura saturada, diferindo das outras gorduras apenas porque é um ácido graxo composto de cadeia média (contendo de 08 a 12 átomos de carbonos), ou seja, sua metabolização pelo organismo pode ser mais rápida que vários outros tipos de gordura. Além da não constatação na redução de peso ou de medidas, o óleo de coco, assim como qualquer outo tipo de gordura em excesso, pode aumentar o peso, o colesterol e vários outros tipos de Câncer.
Não esqueça: o óleo de coco é uma fonte de gordura, portanto não é magro, cada colher de sopa tem 90 calorias. Quando consumido em excesso, pode prejudicar pessoas que apresentam problemas no fígado.
coconut-oil

 

Alimentação, Bem Estar, Destaques

Mitos e verdades sobre os alimentos – II

15/10/2014
PARTE IITAPIOCA

Consumir Tapioca é melhor do que comer um pão. MITO

A moda da tapioca tomou conta das dietas, mas, existem alguns mitos que a envolvem, como por exemplo achar que tapioca é melhor do que o pão…Primeiro, ambos são amidos, fonte de carboidratos simples (sem  fibras) e por isso oferecem energia ao corpo. Pão e tapioca são calorias vazias, só oferecem energia e mais nada. O melhor é sempre optar com  versões com fibras para melhorar o  índice glicêmico. A o contrário do que muitos pensam, a tapioca  não é menos calórica que o pão, pois, ambos são praticamente equivalentes, uma fatia de pão de forma branco irá oferecer uma média de 70 Kcal enquanto que uma tapioca pequena de 25 g oferece  uma média de 85 Kcal. No quesito valor nutricional, a tapioca não é tão rica assim, agora se adicionar alguma fibra e combinar seu consumo com proteína o valor nutricional irá aumentar. A tapioca contém uma quantidade considerável de carboidratos de alto índice glicêmico, por isso, seu consumo deve ser moderado.
tapioca
Alimentação, Bem Estar, Destaques

Mitos e verdades sobre os alimentos – I

08/10/2014

Nesta série vamos esclarecer que nem tudo aquilo que pregam as dietas radicais é exatamente o que parece!

PARTE IGLÚTEN E LACTOSE

Lactose – Muitos defendem que a proteína do leite contribui para o ganho de peso, mas, não podemos dizer que isso é correto, pois todas as proteínas independentes da sua origem, oferecem quatro calorias por grama. Outra questão envolvendo o leite é em relação a sensação de “estufamento “, mas isso pode ser sintoma de intolerância a lactose, devido a fermentação excessiva. Sabe-se que o leite é rico em gorduras saturadas e quando consumido em excesso pode levar a inflamações, por isso, pessoas saudáveis que consomem leite e derivados devem ficar atentas a consumir a quantidade certa.

dairy
Glúten - O mito mais comum é achar que cortar o glúten é sinônimo de emagrecimento, mas sabemos que glúten não engorda. Calorias engordam tanto se vierem do arroz integral, que não tem glúten, como se for ingerida em pães.  Na verdade, pães ou outros produtos sem glúten podem conter até mais calorias do que o pão normal. Comidas sem glúten podem conter mais açúcar ou calorias para ajudar no sabor, para compensar a falta do glúten. O que pode acontecer é de as pessoas que desejam cortar o glúten da dieta começarem a ler mais as embalagens e rótulos, escolhendo melhor o que consomem. As pessoas com intolerâncias a glúten são os celíacos, e são minoria da população.
Quando um celíaco ingere a proteína, isso afeta o intestino, impedindo que ele absorva nutrientes da comida. A doença afeta cerca de 1% da população e pode ser diagnosticada com um exame de sangue.Os sintomas podem variar de fadiga a diarreia, até problemas de fertilidade e dores nas juntas.
carbs
Alimentação, Bem Estar, Comportamento, Destaques

Iogurte, leite fermentado e bebida láctea são a mesma coisa? Descubra as diferenças

01/10/2014

Fonte: Bolsa de Mulher

iogurte-bebida-lactea

 

Diante da geladeira do supermercado, há tantas opções de produtos lácteos que às vezes é difícil escolher, mas saber a procedência de cada um pode ajudar a acabar com as dúvidas. Iogurte, leite fermentado e bebida láctea não são a mesma coisa.

Para evitar levar gato por lebre, é fundamental ler o rótulo. Ele traz informações importantes, como o tipo de produto, o teor de gordura e a presença de probióticos. Apesar das diferenças, todos são fontes de cálcio e proteína, e contêm teor de lactose menor do que o leite, já que essa é usada como a matéria prima da fermentação.

Leite fermentado

O leite fermentado é obtido através da fermentação de diversos tipos de bactérias lácteas, sendo constituído de, no mínimo 70% de leite, ou outros ingredientes lácteos.

Iogurte

A fermentação do iogurte é feita por tipos específicos de bactérias (Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus). Também é constituído pelo menos 70% de leite ou outros ingredientes lácteos, mas sua consistência é mais cremosa devido ao processo diferenciado de fermentação e à adição de leite em pó. Portanto, todo iogurte é leite fermentado, mas nem todo leite fermentado é iogurte.

O teor mínimo de proteína é de 2,9 g/100 g e a quantidade de gordura é variável. Por exemplo, o iogurte grego tem quase o dobro de calorias do natural, enquanto o desnatado é 0% gordura.

Todo iogurte é leite fermentado, mas nem todo leite fermentado é iogurte.

Todo iogurte é leite fermentado, mas nem todo leite fermentado é iogurte.

 

Bebida Láctea

A bebida láctea é a que mais confunde os consumidores, que acreditam comprar um iogurte, mas na verdade adquirem um produto com características bem distintas. A bebida láctea é constituída de apenas 51% de leite ou ingredientes lácteos. Ela é o resultado da mistura do leite, soro do leite, fermentos lácteos e outras substâncias alimentícias, como o amido e polpa de frutas. Também apresenta teor de proteína menor, em torno de 1 g/100 g.

Todo iogurte tem probiótico?

Nem todo iogurte contém probióticos.

Nem todo iogurte contém probióticos.

Nem todo iogurte é probiótico. Muitos deles são produzidos com a bactéria Streptococcus thermophilus, que não sobrevive no estômago e, por isso, não tem características funcionais. Já os lactobacilos e as bifidobactérias são ativos no organismo humano e trazem uma série de benefícios. Para tirar a dúvida, fique atenta ao rótulo, pois, geralmente, os produtos com bactérias vivas trazem a informação.

 

* Informações cedidas pelo departamento de ciência e nutrição da Danone